Sobre

Poliana Plutarcho é enfermeira neonatal e consultora para mães e bebês há 14 anos. Ela explica que, muitas vezes, o desejo de amamentar é tanto que as mulheres não lembram que passarão por várias dificuldades, principalmente nos primeiros 15 dias, que são os mais críticos e onde o abandono da amamentação é mais constante.

Apesar da importância da prática, nem todas as mulheres podem amamentar. Questões como bico do seio invertido, o fato de serem soropositivas, a criança apresentar língua presa, fissura no palato, entre outros casos, impossibilitam ou dificultam a amamentação. Casos dessa natureza precisam ser acompanhados de perto por profissionais que poderão encontrar o caminho mais eficiente para a nutrição e o vínculo entre mãe e filho sem passar pelo aleitamento tradicional.

Apaixonada por ajudar as mães a tornarem-se pessoas mais felizes juntos aos seus filhos com uma excelente amamentação e suas rotinas organizadas!!